Envenenamento de padre Paulinho pode ter sido acidental

0
34
Envenenamento de padre Paulinho pode ter sido acidental
Envenenamento de padre Paulinho pode ter sido acidental

Envenenamento de padre Paulinho pode ter sido acidental

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o envenenamento do padre Paulo de Oliveira Nogueira Costa, o Paulinho da Canção Nova, e da mãe dele em Ouro Fino (MG). A polícia agora trabalha com a possibilidade de envenenamento acidental. O chumbinho, um tipo de veneno de rato, pode ter sido colocado por acidente em uma carne moída preparada na casa do padre.

O padre de 41 anos, visitava a mãe no distrito de Crizólia, quando os dois passaram mal no fim de semana após ingerir a carne. Dois gatos que comeram a carne morreram. O alimento foi comprado em um açougue da cidade, que será investigado pela vigilância sanitária.

O estabelecimento tem o alvará da vigilância para o funcionamento e trabalha dentro das normas exigidas.

Mas o delegado Waldir Jorge Pelarico Juniro, responsável pelo caso, descarta, por enquanto, a possibilidade da carne ter sido comprada já envenenada no açougue. Segundo o delegado, a mãe do padre teria comido a mesma carne na sexta-feira e não passou mal.

A Canção Nova, comunidade católica da qual o padre faz parte, informou em nota que acredita que o envenenamento tenha sido acidental, mas aguardas as investigações para esclarecer o caso. Após se recuperar, o padre deve seguir em fevereiro para Portugal, onde cumpre agenda.

O padre Paulinho segue internado no Hospital Santa Paula, em Pouso Alegre (MG). Segundo a família, ele já saiu do CTI e foi transferido para o quarto. Durante a manhã desta terça-feira (30), passou por exames e agora aguarda a alta médica.

Informações do G1

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome