Novembro Azul: Saiba mais sobre a prevenção do câncer de próstata

0
272
Novembro Azul
Novembro Azul

Novembro Azul: Saiba mais sobre a prevenção do câncer de próstata

 

As origens do Novembro Azul
Em 17 de novembro se celebra o Dia Mundial de Combate do Câncer de Próstata. O movimento que teve origem na Austrália, em 2003, estendeu as programações para todo o mês de novembro e ganhou adesão em vários países, incluindo o Brasil.

O objetivo é chamar a atenção dos homens para a necessidade de fazer exames preventivos do câncer de próstata. É um alerta para que os homens deixem o preconceito de lado para dar mais atenção à saúde.

Novembro Azul
Novembro Azul

Informações importantes sobre o câncer de próstata
Exame de toque retal e o exame de sangue específico (PVA) e ultrassonografia do abdome e da próstata, para confirmar o diagnóstico, são os exames indicados para prevenção do câncer de próstata.

O exame de toque retal não afeta a masculinidade e demonstra o cuidado do homem com a prevenção de sua saúde e integridade.

As visitas médicas devem ocorrer anualmente, a partir dos 45 anos de idade. A necessidade dos exames é maior quanto maior é a idade do indivíduo. A probabilidade também aumenta para aqueles que têm pais que foram afetados pela doença.

O tumor de câncer na próstata se tratado no início tem amplas possibilidades de cura.

O mesmo não se pode dizer em relação aos diagnósticos tardios. Se o tumor se expandir para além da próstata irá atingir outros órgãos.

Os sintomas começam pela dificuldade de urinar até o ponto de não conseguir mais, e o comprometimento dos ossos do corpo e fratura patológica (sem necessidade de traumas).

A cada 10 homens com câncer de próstata, 9 têm mais de 55 anos de idade.

Um em cada 5 homens pode vir a ter o câncer de próstata no Brasil e um em cada 8 podem morrer por causa da doença.

Nesta quarta-feira começa novembro, mês cujas atenções são voltadas para a saúde do homem. Intitulado como “Novembro Azul”, a sociedade médica aproveita o período para conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. O que poucos sabem é que a doença pode levar o homem à infertilidade. Isto acontece porque o câncer e os possíveis tratamentos afetam a função da glândula masculina, responsável por produzir compostos importantes do líquido seminal que nutre os espermatozoides.

— Sem a próstata, a produção do líquido seminal é afetada, ou seja, o homem fica infértil. Em casos em que não é preciso retirar a glândula, o tratamento pode eliminar a produção dos espermatozoides. Nos casos cirúrgicos, além da possibilidade do congelamento antes da intervenção, ainda é possível obter posteriormente os espermatozoides diretamente do testículo para o processo de fertilização in vitro — explica o urologista Joseph Monteiro, certificado em reprodução assistida pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA).

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. No ano passado, 61 mil foram diagnosticados com a doença, segundo o Inca. O médico Alfredo Canalini, Secretário-Geral da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), comemora a diminuição do preconceito com o exame de toque:

— É comum vermos os homens brincando “sua vez vai chegar”. A brincadeira é uma das maneiras de brincar com esta situação, mas ela ajuda a divulgar a importância do exame.

O preconceito continua sendo o principal obstáculo para a prevenção do câncer de próstata. No Brasil, um entre cada quatro homens não faz o exame médico necessário para detectar a doença. E o exame preventivo é fundamental para a cura do paciente, de acordo com o médico urologista Giuliano Betono Gugliemetti, do Instituto do Câncer (Icesp).

“O tumor do câncer da próstata cresce devagar e a sua detecção precoce abre uma janela muito boa para a recuperação do paciente”, diz o médico urologista. “Se o tratamento acontecer em sua fase inicial as chances de cura são muito maiores. Hoje, nós temos à disposição muitos tipos de tratamento como a radioterapia, a quimioterapia e outros que estão surgindo. Mas se o diagnóstico for muito tardio as chances de recuperação são muito pequenas”, afirma.

Em sua experiência clínica, o médico admite  que atende cada vez mais pacientes com câncer de próstata. Ele acredita que uma das causas está na progressão do envelhecimento da população. Atualmente, o câncer da próstata é o segundo tipo de câncer que mais atinge os brasileiros, depois do câncer de pele.

Segundo ele, quanto mais velho o indivíduo maior é a chance de incidência. “A população está envelhecendo e isso faz com que os casos de câncer de próstata sejam mais frequentes no Brasil”, afirma.

Por isso , Gugliemetti considera fundamental a campanha do Novembro Azul que tem início nesta quarta-feira, 1º de novembro. para conscientizar a população masculina para fazer os exames periódicos e conseguir fazer o diagnóstico precoce. “O exame deve ser feito pelos homens com idade superior aos 45 anos, com intervalo de um ano entre um e outro, principalmente

Novembro Azul
Novembro Azul

Sobre a doença

Assintomática: Os sintomas deste tipo de câncer costumam aparecer apenas em estágios avançados da doença.

Exame complementar: Aliado ao toque, o exame de sangue que dosa a quantidade de PSA (Antígeno Prostático Específico) é fundamental para o diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Fatores de risco: Homens obesos os que tem histórico familiar de câncer de próstata estão mais propensos à doença. Nos negros, este tipo de câncer costuma ser mais agressivo.

Tratamento: A doença pode ser tratada por meio de cirurgia de retirada de próstata, radioterapia e tratamento hormonal.

Informações do Portal do Governo de SP e Jornal Extra

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome