Eleições em Ibitiúra de Minas tem nova data marcada

0
77
Eleições em Ibitiúra de Minas tem nova data marcada
Eleições em Ibitiúra de Minas tem nova data marcada

Eleições em Ibitiúra de Minas tem nova data marcada

Na sessão de julgamento desta terça-feira (19), a Corte Eleitoral marcou para o dia 4 de março de 2018 as eleições suplementares para prefeito e vice no município de Ibitiúra de Minas. As eleições foram marcadas após aprovação das Resoluções contendo o calendário e as demais instruções que vão reger as eleições no município.

A partir do dia 24 de janeiro até o dia 29 de janeiro de 2018, os órgãos partidários poderão se reunir em convenções para deliberar sobre a escolha dos candidatos. Após a escolha em convenção, o candidato que será registrado, caso ocupe cargo gerador de inelegibilidade, deve afastar-se no prazo de 24 horas.

Estão aptos para votar os eleitores inscritos no município até o dia 4 de outubro de 2017. As eleições serão das 8h às 17h, com as mesmas Mesas Receptoras de votos constituídas para as eleições que aconteceram em outubro de 2016. A diplomação dos candidatos eleitos deve ocorrer até o dia 23 de março de 2018.

Em Ibitiúra de Minas, José Tarciso Raymundo (Coligação é Hora de Continuar – PSDB/PPS/PTdoB/PSD/PROS) teve o seu diplomar cassado em razão do reconhecimento da prática de abuso de poder político e de autoridade na campanha eleitoral de 2016. Nesse caso, o prefeito exerceu o cargo até agosto de 2017, quando o caso foi julgado pelo TRE-MG e foi determinado o seu afastamento. A partir de então, o presidente da Câmara Municipal assumiu interinamente o Executivo.

Ainda conforme a decisão, os partidos devem se reunir entre 24 e 29 de janeiro para escolher os candidatos, que devem ser registrados até o dia 1º de fevereiro. Somente do dia 2, eles podem iniciar oficialmente a campanha.

O pleito estava marcado para o dia 3 de dezembro, mas menos de uma semana antes, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu uma liminar à chapa e a conduziu de volta aos cargos. Segundo a decisão, a dupla poderia aguardar nos cargos o julgamento de embargos de declaração em que questionavam a cassação juntamente ao TRE-MG. Com isso, a disputa do dia 3 foi suspensa.

Dois dias depois da liminar, os recursos foram julgados e rejeitados pelo Tribunal Regional Eleitoral, fazendo com que prefeito e vice fossem afastados novamente e as eleições pudessem ser remarcadas.

 

Informações do TRE – MG e G1 Sul de Minas

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome