ICASA parada devido ao COVID 19

0
214

A indústria não ficou imune ao choque provocado pelo Coronavirus. A Icasa, maior industria de Andradas teve que parar  temporariamente sua produção devido ao Covd19. Diante da recomendação médica para que a população permaneça em casa, grandes empresas tiveram de reduzir ou suspender atividades.  Representantes do setor reconhecem a importância do isolamento social, mas temem que o freio forçado pela pandemia cause uma espécie de efeito cascata, abalando também as fábricas menores, com calibre financeiro inferior para encarar períodos de crise.

A Icasa, anunciou na última quarta-feira, 25, que paralisa as atividades em virtude da pandemia de coronavírus. Uma operação de pelo menos 15 dias para que colaboradores possam cumprir o isolamento social. A empresa confirmou que mais de 900 funcionários deverão permanecer “em suas casas e ficar em segurança junto a seus familiares”, a Icasa “não poderia deixar de fazer sua parte” nesse momento de preocupação com a saúde da população.

Confira a nota da empresa na íntegra:

Às famílias andradenses

Na luta contra a COVID-19, a ICASA tomou a inédita decisão de interromper todas as suas operações produtivas por um período mínimo de 15 dias a fim de permitir a seus colaboradores cumprirem o isolamento social em suas casas e ficarem em segurança junto a seus familiares.

É um momento muito difícil para toda a humanidade e a ICASA não poderia deixar de fazer sua parte. Superaremos tudo isso e retornaremos mais fortes, mais unidos e mais confiantes, seguros de que fizemos aquilo que é certo!

Estamos todos juntos nessa luta pela vida! Cuidem-se e até (muito) breve!

Diretoria e Sócios da ICASA
25/03/2020

Pequenas empresas

Se por um lado a gigante da indústria andradense para, por outro, pequenos comércios que dependem de suas vendas para pagar aluguel, fornecedores e funcionários também estão parados. O problema é que muitas empresas pequenas podem não tem o mesmo fôlego financeiro para agüentar passar a pandemia. O momento é de cautela.

Ajuda financeira para MEI

A Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira (26) um auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores sem carteira assinada. Para virar lei, o projeto depende de aprovação no Senado e da sanção do presidente Jair Bolsonaro. Quem é MEI (Microeempreendedor Individual) poderá receber o benefício, desde que cumpra os requisitos do auxílio. Há, inclusive, pessoas que possuem o registro de MEI e estão no CadÚnico. Quem não está, poderá fazer a inscrição por meio do site que será criado pelo governo.

http://cidadania.gov.br/ 

Crise Mundial

A recessão global da pandemia do Covid-19 pode ser pior do que a que se seguiu à crise financeira de 2008 e exigirá uma resposta sem precedentes, disse a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta segunda-feira durante uma teleconferência do G20.

O FMI disse ainda que paises ricos devam ajudar os pobres. “Os custos humanos da pandemia de coronavírus já são imensuráveis e todos os países devem trabalhar juntos para proteger as pessoas e limitar os danos econômicos”, disse Kristalina Georgieva do FMI.

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.