MÃE E PADRASTO PRESO POR MORTE DE CRIANÇA SOFREM RETALIAÇÕES NO PRESÍDIO

0
59
ÃE E PADRASTO PRESO POR MORTE DE CRIANÇA SOFREM RETALIAÇÕES NO PRESÍDIO
ÃE E PADRASTO PRESO POR MORTE DE CRIANÇA SOFREM RETALIAÇÕES NO PRESÍDIO

MÃE E PADRASTO PRESO POR MORTE DE CRIANÇA SOFREM RETALIAÇÕES NO PRESÍDIO

Informações: TV Alterosa

O casal preso pela morte de uma menina de três anos em Poços de Caldas foi transferido do presídio de Poços de Caldas após retaliações de outros detentos. Christhopher Anthony Tavares Coelho, de 27 anos, padrasto da criança, e a mãe dela Letícia Lopes Fonseca, de 19, estariam com a integridade física em risco e foram levados para Andradas. De acordo com fontes ligadas ao jornalismo da TV Alterosa, o motivo da transferência é que Christhopher teria sido agredido dentro do presídio e a jovem foi obrigada a comer uma refeição com fezes misturadas.

A vítima Ana Lívia Lopes da Silva, de 3 anos, foi espancada, não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada da última sexta-feira. Além de maus tratos, a polícia ainda investiga se a criança sofreu algum tipo de abuso sexual. Letícia também foi presa suspeita de acobertar o crime e não oferecer nenhum tipo de socorro à filha. A delegada responsável pelo caso, Maria Cecília Gomes Flora, deve ouvir o casal ainda nesta tarde. Nossa equipe entrou em contato com a Secretaria de Estado de Administração Prisional, que ainda não se manifestou sobre o caso.

O CASO

Segundo a Polícia Militar, Cristopher Antony Tavares Coelho, de 27 anos, espancou de forma brutal Ana Lívia Lopes da Silva, 3 anos, que ainda chegou a ser atendida no hospital, nesta quinta-feira, mas morreu na unidade de saúde em virtude de vários ferimentos, entre os quais traumatismo craniano encefálico.

Ao receber a denúncia do crime, os policiais se deslocaram até o hospital e começaram a colher as versões de testemunhas para o crime. De uma tia de Ana Lívia, a polícia ouviu que a mãe de Cristopher foi chamada por sua nora quando a mãe da criança percebeu que a filha estava muito machucada. Como a mãe do autor do crime deu um grito ao presenciar a situação, a tia de Ana foi até a casa da criança e viu que ela realmente estava cheia de ferimentos e por isso a pegou o colo e levou até o Hospital Margarita Moralles.

A mãe de Cristopher confirmou a mesma versão para a polícia. Já mãe de Ana Lívia, Letícia Lopes Fonseca, de 18 anos, chegou à unidade de saúde logo depois da garota ter dado entrada e informou que Cristopher teria agredido a criança na quarta-feira porque ela fez xixi na roupa. No dia seguinte, novas agressões, mas ela não presenciou por estar dormindo no momento do espancamento.

Por volta das 8h30 de ontem, a mãe percebeu os hematomas, mas disse que pensou que a filha fosse melhorar, o que não aconteceu. Em seguida ela perdeu a consciência, mas essa situação permaneceu até cerca de 17h, quando a garota foi levada ao hospital.

Com todas as informações colhidas, os policiais prenderam em flagrante Cristopher, que confirmou as agressões e se manteve calado com relação aos motivos, e também prenderam Letícia, como coautora do crime por não ter tomado nenhuma atitude para salvar a filha.

A perícia da Polícia Civil esteve na casa da família e recomendou a apreensão de dois celulares, de Letícia e Christopher. No aparelho da mãe da garota, mensagens pedindo desculpas foram encontradas, que teriam sido enviadas pelo celular do autor.

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.