Rio Branco de Andradas Futebol Clube- IA cria mascote

0
987

Como seria o mascote do Rio Branco de Andradas Futebol Clube segundo a Inteligência Artificial (IA) ela cria mascote para o azulão da mantiqueira. Como seria o moascote do Rio Branco criado por inteligência artificial? Qual imagem você mais gosta?

História do Rio Branco de Andradas

Um dos mais respeitados times do interior mineiro completa 74 anos. O Rio Branco teve sua primeira partida no dia 13 de junho de 1948. Portanto, a primeira partida da história do Rio Branco de Andradas Futebol Clube completa mais de 70 anos, o time venceu seu primeiro jogo pelo placar de 4 a 2. Veja Isso Agora, um videocast com Di Conradi ex-diretor de esportes do Rio Branco.

“O aniversário do futebol é 13 de junho, data da primeira partida do time. Já a sede social do Rio Branco foi inaugurada no dia 18 de junho de 1982, a sede é a atual Academia do Clube Rio Branco, que completa 40 anos em 2022.” Diz Di Conradi, ex-gerente de esportes do Clube Rio Branco.

Em 48 o time ainda era amador, jogo no campo de futebol da Vila Caldas (hoje Estádio JK). Com arbitragem de Antônio Dechichi, o jogo terminou com vitória da equipe comandada pelo treinador Pedro Delavia sobre o time da Gramínea por 4 a 2.

O clube se tornaria profissional e conquistaria dois títulos do interior (1990 e 1992) e encerraria atividades em 2009 após chegar às semifinais do Mineiro e ser eliminado pelo Atlético. Após esta boa campanha, problemas políticos fizeram com o que Rio Branco interrompesse sua história no futebol mineiro.

Assista a seguir a vitória do Rio Branco x Cruzeiro por 2 x 1

Como está o Rio Branco Hoje?

A documentação do Rio Branco de Andradas FC está em dia e ainda é um time federado, portanto, pode iniciar quando quiser o seu retorno, porém nada é fácil e o retorno seria difícil, pois a estrutura do time não existe mais. Por enquanto o que nos resta é relembrar o passado glorioso.

Ascenção e fim do Rio Branco

Em 1987, o Azulão ascendeu à elite do futebol mineiro, alcançando o Módulo I. A partir desse marco, a equipe empenhou-se na consolidação de sua posição no cenário esportivo. Entre 1990 e 2009, o modesto município de Andradas, situado no Sul de Minas com cerca de 40 mil habitantes, viu seu clube conquistar o título de tricampeão do interior.

A diretoria do Rio Branco vislumbrava o crescimento da equipe, mas para isso era crucial contar com um estádio de maior capacidade. O Parque do Azulão, sob a administração do clube, pertencia à prefeitura. Ao longo de uma década, foram investidos R$ 12 milhões em melhorias nas instalações.

Contudo, uma disputa política surgiu quando o clube propôs à prefeitura a troca do terreno, avaliado em R$ 450 mil, pelo estádio. A concretização dessa transação dependia da aprovação da Câmara dos Vereadores, o que, infelizmente, não ocorreu. Devido à falta de uma estrutura adequada, a diretoria do clube optou por interromper as atividades do futebol profissional, devolvendo o estádio à prefeitura.

Segundo o ex-gerente de futebol do Rio Branco, Di Conradi, naquele ano, a equipe havia alcançado uma excelente campanha, garantindo-lhe o direito de participar da Copa do Brasil. No entanto, as negociações não prosperaram, levando o clube a encerrar suas atividades. Como consequência, o Rio Branco foi substituído pelo América, de Teófilo Otoni, no Campeonato Mineiro de 2010.

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.