Cidade falida: Bondinho de Poços de caldas cai após chuva e funcionário fica ferido

0
75

Cidade falida: Bondinho de Poços de caldas cai após chuva e funcionário fica ferido

 

Um bondinho do teleférico de Poços de Caldas caiu na tarde desta quinta-feira (5) durante uma chuva em Poços de Caldas (MG). Conforme o Corpo de Bombeiros, uma das cabines do teleférico se desprendeu de um cabo e caiu sobre o estacionamento de uma oficina automotiva. Um funcionário que faz a manutenção no local estava dentro da cabine e caiu de uma altura de cerca de 12 metros em uma área de mata. Ele foi resgatado com ferimentos.

De acordo com os bombeiros, o acidente aconteceu próximo à quarta torre, na Fonte dos Amores. Na hora do acidente, o funcionário da prefeitura fazia a manutenção no teleférico dentro de uma das cabines, mas devido ao forte vento, ela se desprendeu do cabo de aço. O funcionário teria sido projetado para fora da cabine. Uma árvore foi encontrada caída no local, mas ainda não se sabe se isso pode ter causado o acidente.

Ele foi levado para a Santa Casa da cidade com suspeita de traumas na coluna e no abdômen. Segundo o hospital, o estado de saúde dele é estável. O servidor passaria por exames para saber se seria necessário ser submetido a cirurgia.

 

Cidade Falida: Laudo deve definir futuro do monotrilho de Poços de Caldas

Um meio de transporte revolucionário no Brasil e na América Latina. Quando o contrato para a construção do monotrilho em Poços de Caldas (MG) foi assinado, ainda em 1982, a obra era tida como visionária, capaz de mudar e impulsionar o turismo na cidade. No entanto, quase quatro décadas depois, o trem pouco andou e terminou devolvido à Prefeitura Municipal, que agora pretende encomendar um laudo para definir o futuro da obra nos próximos 90 dias.

25 de setembro de 2000: após a inauguração oficial, o trem descarrila em uma curva e 19 pessoas têm que ser resgatadas pelo Corpo de Bombeiros. O monotrilho funciona poucas vezes até 2003, quando é suspenso definitivamente.

14 de novembro de 2003: duas pilastras, que ficam ao longo da Avenida João Pinheiro, caem e derrubam cerca de 50 metros da estrutura.

 

Bolsonaro denuncia mais jornalistas da GLOBO e responde ofensas de Merval Pereira

 

Merval explicou que foi de fato contratado pelo Sebrae. Os R$ 375 mil seriam, entretanto, para conceder 15 palestras num programa da Fecomércio do Rio chamado Mapa Estratégico do Comércio, da Fecomércio do Rio.

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.