PT Andradas elege Vinicius Teixeira presidente de olho em 2020

0
105

PT realiza PED de olho em 2020

 

De olho nas eleições de 2020, o PT de Andradas-MG, realizou no domingo (8) o PED (Processo de Eleição Direta) que elegeu o presidentes do diretório petista andradense. Vinicius Teixeira foi eleito presidente do partido, foi chapa única, mostrando unidade. O partido com a eleição do jovem Vinicius, mostra a renovação do partido para enfrentar as eleições 2020.

Confira na sequência os nomes eleitos com 54 votos Dos 54 presentes na data, fica eleita a Chapa para o diretório “PT Andradas em Novos Rumos”:

Vinícius Teixeira (presidente)

José Milton de Souza

Maria Izabel Perinoto

Vera Aparecida Cassetari Stella

Renato de Souza Veronese

Delcio José Martins

Hebert Henrique de Lima Sousa

Camila Maria Risso Sales

Edilza Maria de Carvalho

Rodrigo Alonso Martins

Veja a seguir a entrevista com Vinícius Teixeira

Vinicius Teixeira eleito presidente do PT Andradas

Nova diretoria do PT em entrevista ao Jornal da Manhã 9 de Setembro.

Publicado por STUDiO 46 em Segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Andradense morre em grave acidente em Mogi Guaçu na SP 342

 

Acidente grave ocorreu na Rodovia Governador Dr. Adhemar Pereira de Barros na tarde deste domingo (8), altura do km 178. A andradense Geisiele Morais, 38 anos morreu e outras sete pessoas ficaram feridas em uma colisão frontal entre dois carros na tarde deste domingo (8) na Rodovia Governador Doutor Adhemar Pereira de Barros (SP-342), em Mogi Guaçu (SP). Dois bebês estão entre os feridos.

Outras sete pessoas ficaram feridas em uma colisão frontal entre dois carros. O acidente foi por volta das 15h25 na pista sentido Mogi Guaçu, altura do km 178. A Polícia Rodoviária informou que o carro bateu na lateral de outro veículo no sentido Espírito Santo do Pinhal (SP), perdeu a direção, cruzou o canteiro central e atingiu o carro que seguia na outra pista.

 

Bolsonaro rebate onda impopular com Moro, Edir Macedo e Silvio Santos em desfile

Presidente aproveita ato de 7 de setembro para espantar momento crítico de aprovação abaixo dos 30% e de atritos com ministro da Justiça. Ato isolou opositores e seguiu protocolo, embora presidente tenha caminhado entre o público. Ao seu lado estavam os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Sérgio Moro (Justiça). Este último vive um momento de atritos internos e corre o risco de ver seu diretor-geral da Polícia Federal ser demitido pelo presidente.

 

 

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.