Exorcismo, o que diz a igreja?

0
64

Exorcismo, o que diz a igreja católica? Uma live da CNBB no dia 27 de julho mostrou que o tema continua vivo. “Exorcismos: reflexões teológicas e orientações pastorais” é o tema da live promovida pela Edições CNBB. O bispo auxiliar de Porto Alegre (RS) e membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB, dom Leomar Antônio Brustolin, aprofundou o assunto a partir do subsídio doutrinal número 9 da CNBB (Confederação nacional dos Bispos do Brasil).


“O pluralismo cultural e religioso de nosso tempo possibilita a difusão de ideias estranhas à fé cristã que, algumas vezes, são acolhidas por pessoas, grupos e comunidades. Nesse contexto, encontram-se algumas pregações sobre o maligno e práticas de exorcismo que causam estranheza e confusão ao Povo de Deus”, explica a editora, citando o subsídio doutrinal preparado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB.

Segundo os padres, 99% dos casos não são nada espirituais, na maioria dos casos são distúrbios de personalidade, tristezas e frustrações, que não podemos creditar ao demônio. Às vezes a pessoa precisa apenas de uma confissão, mas 1% trata-se de ação demoníaca.

  • segundo a live, o ritual de batismo de uma criança é uma ritual de exorcismo.

Exorcismo volta ao uso

Há quem acredite que muitas das curas realizadas por Jesus Cristo foram feitas expulsando o demônio de quem se considerava doente. Mas o exorcismo praticamente caiu em desuso. Por muitos anos o ritual ficou marginalizado dentro da própria igreja, porém nunca deixou de ser assunto, tanto no universo eclesiástico, quanto nas telas do cinema. Mas depois que o papa Francisco assumiu o comando, a igreja Católica busca novos rumos e trouxe de volta o exorcismo.

 

Oração de Exorcismo: Poderosa Oração de São Bento

 

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.