Compreenda as ‘Terras Raras’ e a Extração de Argila Iônica no Investimento de R$ 1,1 bilhão Anunciado por Zema em Andradas, Poços e Caldas

0
313

Uma iniciativa relevante tomou forma no planalto de Poços de Caldas, situado na região de uma antiga caldeira vulcânica no Sul de Minas, onde o Governo de Minas Gerais comunicou recentemente a sua intenção de investir cerca de R$ 1,1 bilhão em um empreendimento voltado para a extração de argila iônica rica em elementos conhecidos como “terras raras”.

Este notável, denominado “Projeto Caldeira”, foi adquirido pela empresa australiana Meteoric Resources. A região do Sul de Minas, propícia para a exploração de terras raras, foi identificada pela TOGNI Materiais Refratários, com sede em Poços de Caldas. A formalização do acordo ocorreu no dia (9) de agosto de 2023.

A expectativa do Ministério de Minas e Energia (MME) é que o Brasil possa ascender como um dos cinco principais produtores mundiais de terras raras nos anos vindouros. A atual previsão é resultado do vasto potencial das reservas presentes no país.

Embora o Brasil ostente a terceira maior reserva global de terras raras, correspondendo a 21 milhões de toneladas, junto à Rússia, a sua contribuição para a extração mundial ainda se mantém relativamente modesta. China (44 milhões de toneladas) e Vietnã (22 milhões de toneladas) dominam o cenário global nesse aspecto.

Diante do tamanho das reservas brasileiras, o MME assinala que a quantidade extraída até o momento é diminuta. Entretanto, qual impacto este investimento pode trazer para a região do Sul de Minas?

Nesta matéria, você encontrará detalhes sobre os seguintes tópicos:

O Conceito de Terras Raras

A Descoberta das Terras Raras na Região Vulcânica

A Metodologia para a Extração de Terras Raras de Argila Iônica

Implicações e Próximas Etapas do Projeto

Entendendo as Terras Raras O termo “terras raras” refere-se a um conjunto de 17 elementos químicos que, embora não sejam intrinsecamente raros, são frequentemente encontrados em associação com minerais de complexa extração. Esses elementos minerais são localizados em locais específicos do globo e têm aplicações em diversas indústrias para a fabricação de uma ampla gama de produtos.

Marcelo Juliano de Carvalho, diretor-executivo da Meteoric Resources no Brasil, esclarece que a nomenclatura “terras raras” decorre da complexidade de sua extração da natureza, apesar de não serem efetivamente raros. Tais elementos possuem propriedades luminosas e de condução de energia que os tornam cruciais na sociedade moderna, dependendo de um conjunto específico de processos naturais para sua extração viável.

Essas terras raras podem ser transformadas e incorporadas em uma variedade de produtos utilizados no cotidiano moderno. Elas desempenham um papel crucial na fabricação de itens como ímãs utilizados em turbinas eólicas, células fotovoltaicas para geração de energia renovável, cabos, baterias de longa duração, foguetes espaciais e outras tecnologias de ponta.

Sobre Terras Raras

As terras raras são um grupo de elementos químicos que têm diversas aplicações em várias indústrias devido às suas propriedades únicas. Essas aplicações abrangem setores tecnológicos, industriais, energéticos e de defesa, entre outros. Alguns dos usos mais comuns das terras raras incluem:

Tecnologia Eletrônica e de Comunicação: As terras raras são usadas em dispositivos eletrônicos como smartphones, laptops, TVs de tela plana e outros aparelhos. Elas desempenham um papel crucial na miniaturização e no desempenho desses dispositivos. Os ímãs de neodímio-ferro-boro, que contêm terras raras, são extremamente fortes e são usados em alto-falantes, microfones, motores de carros elétricos e muitos outros dispositivos.

Energias Renováveis: Terras raras são usadas em turbinas eólicas e sistemas de energia solar, permitindo a geração eficiente de eletricidade a partir de fontes renováveis. Eles estão presentes nas células fotovoltaicas, que convertem a luz solar em eletricidade, e em ímãs usados em geradores de turbinas eólicas.

Indústria Automotiva: A indústria automotiva utiliza terras raras em veículos elétricos e híbridos. Os ímãs de terras raras são empregados nos motores desses veículos para aumentar a eficiência energética e o desempenho.

Medicina: Terras raras têm aplicações na medicina, incluindo exames de ressonância magnética e tratamentos para certas doenças, como o câncer.

Defesa e Aeroespacial: Componentes de alta tecnologia em sistemas de defesa e aeroespaciais frequentemente contêm terras raras. Eles são usados em radares, mísseis, satélites e tecnologias de comunicação.

Iluminação: As terras raras são empregadas em lâmpadas fluorescentes compactas e luzes LED, que são mais eficientes energeticamente do que as lâmpadas tradicionais.

Catalisadores: Alguns elementos de terras raras são utilizados como catalisadores em reações químicas industriais e processos de refino.

Produtos de Consumo: Terras raras podem ser encontradas em tintas, pigmentos, joias e utensílios domésticos, entre outros produtos.

Exploração Espacial: Devido às suas propriedades magnéticas e condutivas, as terras raras desempenham um papel importante na exploração espacial, sendo usadas em satélites, foguetes e equipamentos espaciais.

Portanto, as terras raras têm um impacto significativo em muitos aspectos da vida moderna, contribuindo para o avanço tecnológico, a sustentabilidade energética e diversas indústrias-chave.

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.