O dia que Obama elogia doces do sul de Minas Gerais

0
91

Barak Obama, em uma de suas visitas ao Brasil, época de presidente, teceu elogios a doces produzidos no sul de minas, no banquete oferecido a presidente norte americano estavam doces cristalizados de Carmo do Rio Claro, a cidade produz doces cristalizados de frutas tropicais. No Brasil, o apetite por doces tem histórias que citam o imperador Dom Pedro II, fugindo de seus afazeres para se deliciar com doces de figo saídos do tacho, Rui Barbosa, se derretia por doces de batata, o presidente Juscelino Kubitschek, não recusava uma baba-de-moça e o rei do Brasil, rei Roberto Carlos, gosta mesmo é de doce de abóbora.

A pequena cidade de Santa Rita de Caldas é conhecida pela tradição de produzir bons doces caseiros. A Fábrica de doces Gigante, fundada por Israel Silva em 1919, é uma das primeiras fábricas a ter doces enlatados no Brasil, naquela época o proprietário  fabricava as próprias latas, o fundador ficava o ano todo confeccionando a lataria para acomodar os doces de pêssego. Israel Silva, era amigo do Conde Matarazo, que havia dado início ao seu império fabricando latas para acomodar banha animal, ele propôs a Israel, que fabricasse apenas o doce, pois as latas ele fabricaria.

Da fábrica de doces Gigante em Santa Rita, partimos para os doces gigantes de Poços de Caldas, uma história que teve início em Pádua na Itália, a família Perón, no início do século veio ao Brasil para trabalhar nas terras do Visconde do Rio Branco, que foi presidente da província de Minas Gerais. A família tinha o sonho de comprar as terras e assim o fez, compraram e pagaram cada parcela. A Matriarca da família Ilza Giacomini, fez uma promessa de que se conseguisse quitar a fazenda, faria uma capela para Nossa Senhora.

Para ajudar nos dividendos da paróquia recém criada, a “Nona” começou a fabricar doces, em pouco tempo os doces fizeram sucesso em Belho Horizonte. Hoje os Doces da família são chamados de “Doces da Roça” e são fabricados peças de 100, 200, 300 e 500 kg. Inicialmente foram fabricados doces em Ubá e hoje, são vendidos em Poços de Caldas. Terminamos este breve relato dos doces de minas com a frase da música de Chico Buarque: “Com açúcar e com afeto, fiz seu doce predileto”.

 

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.