DICAS PARA ENFRENTAR O LOCKDOWN

0
371

Cidades do litoral paulista estão fazendo LockDown total, outra cidade que optou pelo fechamento total foi Araraquara. Andradas está na onda roxa e com algumas restrições, mas Poços de Caldas voltou com as barreiras sanitárias e proibição de turistas. A população está passando por um momento delicado desde o início da pandemia, em março de 2020 e, atualmente, com o agravamento de casos na região, o lockdown se faz novamente necessário. Todo esse contexto favorece bastante a possibilidade de ocorrência de depressão e ansiedade. Inclusive, existem estudos que comprovam um crescimento significativo no número de casos desses transtornos, nesse período pandêmico. É o que afirma o psicólogo Jonathan Araújo.do Centro Médico São Miguel ao site Logo Sul.

“Estamos em um momento que favorece sentimentos de incerteza, tristeza, medo, além de aumento considerável nos níveis de estresse. Tudo isso influencia muito na saúde mental das pessoas, além de poder contribuir para o desenvolvimento de vícios, tais como, tabagismo, alcoolismo, ou ainda compulsão por alimentos”, alerta o especialista.

Devemos em momentos como este, pensar em coisas boas, planejar o pós pandemia e cuidar da saúde, seja mental ou espiritual da família.

 Alimentação Saudável

As preocupações ocasionadas pela pandemia e a insegurança econômica podem gerar ansiedades que alguns descontarão na comida. Tudo isso pode gerar uma compulsão alimentar e aumentar o sedentarismo”, explica. Uma dica é tentar deixar as verduras e frutas limpas, prontas para o consumo ou para preparos de saladas, por exemplo., congelar, preparar grandes quantidades e deixar pronto na geladeira, em potes separados, também pode ajudar na hora de montar as refeições. Trocar doces por frutas é uma boa dica. Um alerta ainda que os sucos, ainda que naturais (da fruta), quando contém açúcar, refrigerantes e outras bebidas ricas em açúcar devem ser evitadas.

Imunidade

Segundo Raquel, ter uma alimentação baseada em alimentos in natura, variada em nutrientes, que inclua grãos integrais, frutas e verduras, carnes magras, como frangos e peixes; a ingestão correta de água e manter-se fisicamente ativo, são formas de fortalecer o sistema imunológico. Também é importante ingerir gorduras boas advindas das sementes e castanhas, azeite de oliva extra virgem, linhaça, abacate, por exemplo. Outro ponto importante é ficar exposto no sol da manhã, durante 15 minutos, para ocorrer a síntese de vitamina D, que tabém é muito importante para a imunidade.

Alerta

Para as dietas com restrições severas que podem causar deficiências nutricionais graves e nunca devem ser feitas sem o acompanhamento de um profissional. Cada pessoa tem uma necessidade de calorias diferente da outra e o que é normal para um pode ser restritivo para outro e vice-versa.Sabemos que é difícil manter-se na linha quando se fala de pandemia, principalmente porque existem muitas questões psicológicas a serem consideradas. Porém, é necessário tentar manter uma rotina o mais próximo do normal e não se deixar levar pela ansiedade e pelo ócio.

Exercícios

Ainda que não possamos ir à academia, sempre podemos caminhar ao ar livre, subir escadas, se exercitar com o saco de arroz ou de feijão como pesinho. Fazer abdominal, polichinelo, flexão, alongamento e outros exercícios em casa.

 Espiritualidade

Padre Marcelo Silva de BH fala da necessidade de se apegar a Deus em momentos difíceis. “Nós, os seres humanos, não escolhemos este vírus. Ele nos escolheu! …Mas, nós podemos escolher o que fazer com ele. Onde o colocamos em nossas vidas e na sociedade atual, seja:

  1. a)por meio do seu enfrentamento (com a quarentena ou não;
  2. b)seja buscando uma vacina ou não;
  3. c)os cuidados com a saúde coletiva e individual com os ritos de higiene;
  4. d)seja revendo alguns hábitos de vida que também adoece-nos na vida com o outro e com o meio ambiente;
  5. e)seja revendo a nossa forma de lidar com o mundo social e o mundo econômico;
  6. f)seja revendo o lugar da saúde, da ciência, das artes, enfim, das escolhas fundamentais da nossa vida. Ou, então podemos ainda escolher, quando esta quarentena acabar, com o fim do isolamento social, se o mundo vai voltar da mesma forma, para os mesmos lugares e modos de vida (adoecidos), ou não. De qualquer forma, nós, os seres humanos, escolhemos o que fazer com este novo corona vírus e sua pandemia.

Neste momento mesmo, deste afastamento social, a espiritualidade e a fé entram na forma de conduzirmos nossas vidas diante destas desta tempestade causada pela pandemia. Nossa espiritualidade está na base das nossas emoções, decisões, pensamentos e atitudes. Isto é, nossos modos de ver, sentir, pensar e agir dentro do isolamento social, com os seus inúmeros desafios, angústias, medos e ansiedades dizem do chão espiritual de cada um, de cada uma.

Que nesta hora de dor, incertezas, medos e obscuridades, desassossegos e descrenças, as religiões, igrejas cristãs, se prestem à ajudar a salvar vidas e a conservá-las diante do inimigo invisível que é o COVID-19. Ou ainda a alimentar uma espiritualidade que fortaleça a fé de seus membros para que possam suportar os tempos difíceis em que estamos vivendo. Amém, assim seja!

COMENTE

Por favor digite o seu comentário
Por favor informe o seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.